Mais um regresso

Lisboa, 02.03.1974, Sexta-Feira

          Creio, já escrevi algures, que cada final de viagem é um balanço de aventuras. As impressões novas afloram de modo arbitrário, misturando-se às antigas. Noção de tema que nos toma de surpresa como se curta, de poucos dias, fora ausência da rotina. Julgamos a experiência, lembrada por fatias, compondo um quadro impressionista.

          Quando voltaremos outra vez, indagamo-nos com a impressão de dúvida metafísica.Retornam as lembranças da estadia, as impressões das coisas e a mais doce das experiências, uma que consiste em repetir os encontros, aquilo já visto no passado, ao voltar aos locais, na sensação de retorno a tempo consumido pelo exaurir da vida.

          Sentira tudo isso hoje em visita ao Mosteiro dos Jerônimos, mandado edificar por D.Manoel I, o Venturoso, em homenagem aos descobrimentos marítimos. Por muitas vezes ali parado, diante de dois túmulos simbólicos, o de Vasco da Gama, herói de Portugal como potência e de Camões, em mesmo plano do lado direito, aquele que consolidou o nosso idioma, o que significa, na expressão de Fernando Pessoa, a nossa pátria é a língua portuguesa, pobre vítima, desde os anos trinta, de reformas que vão aos poucos desfigurando sua alma.

          Levantamo-nos, tomamos o café da manhã no andar superior do Mundial, onde bela paisagem histórica chamava a atenção de todos. Quando descemos para sair, o recado de Ângelo de Almeida revelava a sua educação aristocrática.

          Retornei, recorrendo ao número da Ordem dos Advogado, a cem metros de onde estávamos, a fim de informá-lo de que voltaríamos ao Hotel pelas cinco da tarde à espera de sua presença.

          Nosso dia voltava-se à busca de artigos domésticos por casas comerciais que do Rossio nos leva ao Chiado, motivo por que tomamos o elevador e depois retornamos a pé em pesquisa de Ana Elisa.

          Assim o fizemos para, em seguida, pegar o táxi e ouvir em Jerônimos o coral à nossa despedida manuelina. Almoçamos próximos e apressados.

          Urgia ainda compor a bagagem, fechar a conta e aguardar Ângelo e esposa para o jantar programado em Alfama. A bagagem seria posta no porta-mala e da Casa de Fado o anfitrião nos levaria a Sacavem.

          Desculpe-me o leitor tantos pormenores, para eu saber como andavam os preparativos do golpe de estado pelos milicianos ou capitães.

          Durante a refeição, ouvimos os fados. Passa-me pela cabeça escrever um livro sobre a Revolução. Radiografá-la com os olhos fitos na perspectiva do Século XX. Para isso, necessário o acontecimento em sua mecânica. Depois, penso que precisaria ouvir Ferreira, exilado na União Soviética, desencantado de leninismo, porém calado, mas atento à conspiração em sua terra.

          O Professor Ângelo de Almeida, durante a refeição, admitiu a possibilidade de Marcelo Caetano ainda fazê-la abortar, recorrendo a algumas disputas entre os próprios oficiais. O que dependeria de muita sagacidade e desprendimento.

          O que eu concluía naquele jantar tão agradável é que o próprio Professor estava no grupo de juristas e intelectuais que barravam os grupos radicais inspirados em idéias da linha chinesa.

          Meu vôo está marcado para l hora da manhã e de Alfama saímos às 22 horas e meia de hoje. “Paulo” disse-me ele à porta de entrada, “não precisas apressar-te para um retorno breve porque antes do final de abril nada acontecerá”.

          Confesso que me deu certo alento seu ponto de vista, circunstância que se justificava pelo seu humanismo e saber, Por acompanhar ainda a conspiração devia-se compreender a portugalidade, a sagacidade dos estrategistas e a tática da situação, pois Marcelo Caetano era reconhecidamente astuto.

Anúncios
Published in: on fevereiro 28, 2009 at 3:19 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://pmercadante.wordpress.com/2009/02/28/mais-um-regresso/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: