Traços frios e descontraídos

Copenhague – 12.12.72 – Terça-Feira

          No dia seguinte, 3ª, passei por oficina mecânica para observar organização e funcionamento. Satisfiz meu desejo de verificar as condições de trabalho, tomando como medida de avaliação minha experiência durante a guerra na Fábrica do Galeão e, mais tarde, em contactos com empresários em seus escritórios.

          Foge inteiramente ao nosso costume o modo local de gerência, ou seja, lá o executivo é pessoa simples e objetiva, munido de leve formalismo. Achei-o chegado ao português em suas maneira de comunicação, seco em sua resposta, alheio à prolixidade e quilômetros de querer exibir-se, seja em saber, seja em situação de prosperidade. Raros são os comentários próprios e sobre a família, resumindo-os em frase curta e formal às nossas perguntas.

          Na amenidade dos percursos não perdia a oportunidade de conhecer os canais e a simplicidade da arquitetura em ruas mal traçadas. Não encontrei um só mendigo, quando por sítios distantes do centro, bem como não vi crianças que não fossem escolares ou acompanhadas por adultos.

          A Dinamarca é península do continente acrescida de quatro ilhas. Há outras, inclusive a Groelândia, e ainda boa vizinhança com a Islândia. Sobrevoei-as de helicóptero graças ao executivo do grupo Möller em ato de gentileza ao visitante brasileiro.

          Quanto à formação territorial do País e conseqüente autonomia, houve embaraços e conflitos com os outros estados até o final da Segunda Guerra.  Eu diria que a Nação sofre com as restrições que a natureza lhe faz.

          Talvez guardem todos, do ponto de vista psicológico, os traços atenuados dos normandos. Guerreiros, bravos, imaginativos em táticas de ataques, ocupando os rios da França no tempo de Carlos Magno, promovendo incursões na Inglaterra.

          Nosso Embaixador os conhecia com profundidade e tocou, quando assistíamos ao jornal da tv, na naturalidade de seus gestos, no modo de dizer as coisas sem qualquer sorriso ou contração de músculos faciais. Porém integridade, caráter e senhores de franqueza, jamais mentindo, nem para ajudar o próximo.

          Os normandos, vindos do leste, chegaram politicamente tarde ao continente europeu. Em plena Idade Média, no século X, foram repelidos por povos de tribos já migradas e organizadas em torno dos seus senhores feudais. O idioma faz parte do ramo de línguas germânicas, porém o som gutural nos assusta.

          Algumas nações que estavam esboçadas e outras concluídas, os repeliram, ducados e principados, do mesmo modo, em harmonia com germânicos já romanizados e convertidos ao cristianismo.

          Pelas tantas, encontraram regiões territorialmente acidentadas, próximas ou não às ilhas, cercados de vizinhos organizados e prontos para confrontos. Daí, sentimentos reprimidos por séculos e séculos, conscientes que chegaram tarde nas migrações dos povos.

          Tinha eu concluído o que devia fazer, despedi-me do Embaixador, de D. Maria Thereza, levando-me seu filho Santiago ao Aeroporto.

          No vôo para Londres muito refleti sobre as lições do Embaixador Alcazar que eram proferidas com isenção de preconceitos culturais. A propósito de ciência e filosofia, mostrou-se aberto à necessidade da metafísica, mesmo diante da ciência que considerava, em seus avanços e recuos, valor historicamente relativo.

Anúncios
Published in: on julho 12, 2008 at 3:56 pm  Deixe um comentário  
Tags: ,

The URI to TrackBack this entry is: https://pmercadante.wordpress.com/2008/07/12/tracos-frios-e-descontraidos/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: