A Diáspora voluntária

XXVI

     Dir-se-ía voluntária a emigração dos membros do velho clã dos Mercadantes no Novecentos a partir da segunda metade da época referida. Porque, ao contrário das anteriores, desde tempo remoto  nossos antepassados decidiram-se a emigrar só ou com a respectiva família.

     1. Caberia a Pietro Mercadante a aventura primeira, partindo de Nápoles, deixando a esposa Domenica Cesarina e um único filho Giuseppe nascido também em Torraca em 1856. Após algum tempo no Rio de Janeiro com o intento de regressar à Itália, uma vez obtido um emprego, supunha ser possível trazer consigo o filho único, Giuseppe.

Após algum tempo transferiu-se para Sapucaia, no Estado do Rio, bem próximo a Além Paraíba, onde o plantio de café já atingira Leopoldina, em seguida para Muriaé e Carangola. Dessa forma atirou-se ao comércio, desbravado pelos picadões entre a Corte e os novos povoados dos Sertões do Leste, que passara a chamar-se Zona da Mata.

Em certa ocasião recebera do sacerdote da Igreja da Nossa Senhora da Mata, conterrâneo e amigo, a triste notícia da morte da esposa, bem como a de que o filho Giuseppe estava aos cuidados dos tios.

 Mais tarde, casou-se com moça do local, formando ramo brasileiro da família.

     2. Nicola Mercadante, nascido em Torraca em 1843, filho de Biase Mercadante e Raffaela Valio. Em 1824 casou-se, ainda em Torraca, em 1843 com Maria Giordano e na Itália ainda lhes naceu o primeiro filho Brás em 1868. Em 1870 partiu para o Brasil com os irmãos Pietro, Sabatino e Filomena, indo residir em Jacareí onde já moravam os Valios, primos de sua mãe. Em Jacareí nasceram-lhes os filhos Antonio Jordão, Rafaela Mercadante Rosa e José Jordão.

Familiarizado com trabalhos de fundição de cobre, da mesma forma que outros torracanos como os Falchi e os Filizolas, atirou-se aos ofícios específicos do minério, também se dedicando ao comércio de tecidos etc. Sua solidariedade aos seus e aos amigos, sua generosidade para com os pobres fizeram com que todos o cobrissem de admiração, recebendo o nome de Patriarca de Jacareí.

Faleceu em junho de 1930 com 87 anos de idade.

     3. Giuseppe Mercadante, nascido em Torraca em l856, filho de Pietro Mercadante e Domenica Cesarino, perdida a mãe, veio para o Brasil em 1870, ano do falecimento de seu pai Pietro, trazido por seu primo Nicola Mercadante.

Viera Giuseppe à procura de Pietro, falecido no mesmo ano de sua chegada, segundo lhe comunicara o Padre torracano da Igreja da Lapa. Desembarcado no Rio, conseguiu-lhe o mesmo sacerdote emprego em Loja do Largo Carioca.

Alguns anos de poupança levaram-no a mudar-se para Campos, onde iniciou suas atividades comerciais bem como letivas de linguas clássicas, casando-se com Ana Sardinha Ribeiro, de tradicional família fluminense. Em Campos também desempenhou por algum tempo o cargo de Vice Consul do Reino, até voltar à Itália para visita aos parentes.

Regressou ao Brasil com seus filhos menores, falecendo no Rio em 1914.

   4. Biase Mercadante e Raffaela Valio, pais de Nicola, por este trazido de Torraca em viagem posterior, pelos anos de oitenta, ajudou o filho em seus negócios. Nascido em 1810, Biase (Brás) faleceu em 1902.

     5. Pietro Mercadante, filho de Nicola Mercadante, no meado dos anos setenta do Novecentos, talvez 1875, partiu de Sapri para São Paulo, Brasil, fixando-se em Jaú, primeiramente, e mudando-se para Campinas onde faleceu em 1932.

     6. Nicola Mercadante, filho do já citado, também nascera em Torraca e lá casara.

     7. Raffaele Domenico Mercadante, natural de Tramutola, Basilicata, filho de Giuseppe Mercadante e Catharina Caballa, casado com Maria Giuseppa Paciello, fixando-se, por volta de 1873, no Brasil em Paracambi, Estado do Rio.

    8. Ferdinando Mercadante e a esposa Saveria Priori e filhos, em 1887, sairam de Tramutola, passando a residir em Tapirussu, Minas Gerais.

    9. Pietro Mercadante, filho de Braz Mercadante e Raffaela Valio, nascido em Torraca em 1874, fixou-se em Jacareí, lá se casando com Luiza Maria Eppinghauss, de origem holandesa, faleceu em 1917.

 

Anúncios
Published in: on maio 17, 2008 at 3:44 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://pmercadante.wordpress.com/2008/05/17/a-diaspora-voluntaria/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: